user

user

Vídeos com os principais acontecimentos da primeira semana de trabalhos da Cátedra José Bonifácio 2016 com Felipe González.

 

Reunião com pesquisadores no IRI-USP (09/03/2016): <https://goo.gl/B2DkdG>

 

 Aula magna na FEA-USP (09/03/2016): <https://goo.gl/3HMVIt>

 

Cerimônia de Posse da Cátedra José Bonifácio 2016 na Biblioteca Brasiliana da USP (10/03/2016): <https://goo.gl/uTPOHA>

catedra

A catedrática Nélida Piñon, o reitor Marco Antonio Zago e o novo titular Felipe González

O ex-primeiro ministro da Espanha, Felipe González Márquez, tomou posse como novo titular da Cátedra José Bonifácio, no dia 10 de março, em cerimônia realizada no Auditório “Prof. István Jancso” da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, em São Paulo.

O evento contou com a presença de membros do corpo consular, dirigentes da Universidade, além de docentes, funcionários e alunos.

O diretor do Instituto de Relações Internacionais (IRI) e coordenador do Centro Ibero-Americano (Ciba), Pedro Bohomoletz de Abreu Dallari, foi o primeiro a se pronunciar e fez uma breve explanação do trabalho que vem sendo desenvolvido na Cátedra, criada em 2013.

A Cátedra é uma iniciativa do Ciba, núcleo ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e ao IRI, que convida uma personalidade do mundo ibero-americano para ministrar atividades acadêmicas na Universidade durante um ano letivo.

Os convidados desenvolvem pesquisa na Universidade, na temática referente à sua especialidade. Além disso, são realizadas conferências abertas à comunidade e, até mesmo, específicas para docentes e discentes.

Em 2013, o ex-presidente do Chile, Ricardo Lagos, assumiu como o primeiro titular da Cátedra, que tratou do tema “O desenvolvimento da América Latina e a governança internacional”. Os artigos produzidos durante o período foram publicados na coletânea “A América Latina no Mundo”, lançada pela Editora da USP (Edusp), em março daquele ano.

O economista Enrique Iglesias esteve à frente da Cátedra durante o ano de 2014. Iglesias, que presidiu o Banco Interamericano de Desenvolvimento e a Secretaria Geral Ibero-americana (Segib). Também foi lançado o livro “Os Desafios da América Latina no Século XXI”, coordenado pelo economista.

Laços políticos

994X5316

“Vivemos um futuro de incertezas e um dos grandes desafios de nosso sistema educativo é treinar os estudantes para as incertezas”, explicou González

O evento marcou a despedida da escritora Nélida Piñon, que conduziu os trabalhos da Cátedra em 2015. Na ocasião, foi lançado o livro As matrizes do fabulário ibero-americano, obra coletiva coordenada por Nélida e publicada pela Edusp, sobre os resultados das pesquisas realizadas durante o ano. A catedrática foi saudada pelos integrantes da Cátedra, Sônia Maria de Araújo Cintra e Wagner Pinheiro Pereira.

A ouvidora-geral da Universidade e ex-diretora do IRI, Maria Hermínia Tavares de Almeida, fez a saudação ao novo catedrático. A docente destacou “os laços políticos e pessoais de González com a América Latina, que se materializaram pelo apoio ativo aos processos de democratização do continente, em especial, à pacificação da América Central”.

O novo titular foi secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol de 1974 a 1997. Foi o terceiro primeiro ministro desde a reinstauração da democracia na Espanha, de 1982 a 1996. Seu mandato como primeiro ministro foi um dos mais longos da história moderna da Espanha.

“Pretendo ser antidoutrinário, sugerindo novos espaços de reflexão e estimulando a inovação e a criatividade. Não pretendo ter uma solução para o problema. Vivemos um futuro de incertezas e um dos grandes desafios de nosso sistema educativo é treinar os estudantes para as incertezas”, explicou González, ao mencionar seus objetivos à frente das atividades da Cátedra.

O encerramento da cerimônia foi marcado pelo pronunciamento do reitor da Universidade, Marco Antonio Zago. “A Cátedra é um instrumento de qualidade de ensino e pesquisa, principalmente como importante forma de valorizar os vínculos com a América Latina”, considerou.

 

(Fotos: Ernani Coimbra)

 Fonte: http://www.usp.br/imprensa/?p=55948

Data de publicação: 11/03/2016

A Acadêmica e escritora Nélida Piñon despediu-se, no dia 10 de março, da Cátedra José Bonifácio, do Centro Ibero-Americano da Universidade de São Paulo (USP). Foi substituída pelo ex-Presidente espanhol Felipe González.

Nélida Piñon exerceu a função em 2015, substituindo o economista, ex-Presidente do BID e da Secretaria-Geral Ibero-Americana, Enrique Iglesias, que a ocupou no exercício de 2014. A Cátedra José Bonifácio foi fundada em 2013 e teve como primeiro representante o ex-Presidente do Chile Ricardo Lagos.

Fonte: http://www.academia.org.br/noticias/academica-nelida-pinon-despede-se-como-titular-da-catedra-jose-bonifacio-e-sera-substituida

Data de publicação: 10/03/2016

Segunda, 14 Março 2016 19:04

Felipe González ministra aula magna na USP

Ex-primeiro ministro da Espanha, González tomou posse hoje na Cátedra José Bonifácio, assumindo o lugar antes ocupado pela escritora Nélida Piñon

Nesta quinta-feira, 10 de março, o ex-primeiro ministro da Espanha, Felipe González Márquez tomou posse na Cátedra José Bonifácio, iniciativa do Centro Ibero-Americano (Ciba), núcleo ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e ao Instituto de Relações Internacionais (IRI) da USP.

Integrando as atividades da Cátedra, González ministrou ontem na USP a aula magna Os desafios da governança na democracia representativa, na qual discutiu, entre outros assuntos, redes sociais, globalização, liberdade de imprensa.

 

Fonte: http://www5.usp.br/105964/felipe-gonzalez-ministra-aula-magna-na-usp/

Data de publicação: 10/03/2016

São Paulo - A Universidade de São Paulo (USP), considerada por vários rankings a melhor instituição de ensino superior e pesquisa do Brasil, está em momento de autoavaliação. Ainda dentro das comemorações dos 80 anos (completados em 2014), está preocupada em como vai chegar aos 90, e decidiu buscar em parceiros no exterior experiências e inspiração para descobrir como pode melhorar.

Esse é o mote do evento USP 2024, feito em conjunto com o jornal O Estado de S. Paulo, que teve início na terça-feira, 8, e prossegue até sexta-feira, 11, reunindo reitores de seis universidades estrangeiras parceiras: Humboldt, de Berlim, de Buenos Aires, de Tsukuba, Jean Moulin Lyon 3 e Sorbonne Paris Cité.

O físico José Goldemberg, ex-reitor da USP e atual presidente da Fapesp, explicou que a ideia surgiu quando ele coordenou um estudo sobre os 80 anos da USP. "O que descobrirmos é que há altos e baixos. Somos uma universidade pública que custa para o povo de São Paulo parte dos seus impostos e por isso temos de responder às demandas do povo. A pergunta era: fizemos isso? Em parte, sim, mas a qualidade do trabalho não é tão grande quanto o esperado", disse. "Estamos entre as 200 melhores universidades do mundo. É bom, mas poderia ser melhor", afirmou Goldemberg.

Convidado especial para a discussão, o ex-primeiro-ministro espanhol Felipe González, que assume a Cátedra José Bonifácio da USP nesta semana, ressaltou que o maior desafio que as universidades têm pela frente é "educar as novas gerações para as incertezas". Para ele, a universidade tem de antecipar o futuro, não apenas relatar o passado. "É a única maneira de garantir que teremos capacidade de resposta e adaptação às mudanças que teremos", disse. Ele afirmou que é preciso ensinar, acima de tudo, a ser criativo. "Em 2024, provavelmente, haverá 60% a 70% de novas atividades que ainda não existem nem podemos imaginar."

Financiamento

Marco Antonio Zago, atual reitor da USP, disse que um dos desafios do futuro é como financiar a universidade. Se deve ser uma responsabilidade das famílias dos estudantes ou da sociedade, com impostos, por exemplo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/03/09/desafio-da-usp-e-educar-para-as-incertezas-diz-ex-premie.htm

Data de publicação: 09/03/2016

O ex-primeiro ministro da Espanha, Felipe González Márquez, tomará posse como novo titular da Cátedra José Bonifácio, da USP, no dia 10 de março 2016, às 10h, em cerimônia que será realizada no Auditório “Prof. István Jancso” da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, na Cidade Universitária, em São Paulo. O evento também marcará a despedida da escritora Nélida Piñon, que conduziu os trabalhos da Cátedra em 2015.

Na ocasião, será lançado o livro As matrizes do fabulário ibero-americano, obra coletiva coordenada por Nélida e publicada pela Edusp, sobre os resultados das pesquisas realizadas durante o ano.

O novo titular foi secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol de 1974 a 1997. Foi o terceiro primeiro ministro desde a reinstauração da democracia na Espanha, de 1982 a 1996. Seu mandato como primeiro ministro foi um dos mais longos da história moderna da Espanha.

Criada em 2013, a Cátedra José Bonifácio é uma iniciativa do Centro Ibero-Americano (Ciba), núcleo ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e ao Instituto de Relações Internacionais (IRI), que convida uma personalidade do mundo ibero-americano para ministrar atividades acadêmicas na Universidade durante um ano letivo.

Os convidados desenvolvem pesquisa na Universidade, na temática referente à sua especialidade. Além disso, são realizadas conferências abertas à comunidade e, até mesmo, específicas para docentes e discentes.

O primeiro titular da Cátedra foi o ex-presidente do Chile, Ricardo Lagos, que tratou do tema “O desenvolvimento da América Latina e a governança internacional”. Os artigos produzidos durante o período foram publicados na coletânea “A América Latina no Mundo”, lançada pela Edusp. Em 2014, o secretário-geral da Secretaria-Geral Ibero-Americana, Enrique Iglesias, esteve à frente das atividades e coordenou o livro “Os Desafios da América Latina no Século XXI”, também lançado pela Edusp.

O Auditório está localizado na Rua da Biblioteca s/n, na Cidade Universitária, em São Paulo. 

 

Fonte: http://www.planetauniversitario.com/index.php/notas-do-campus-mainmenu-73/35865-ex-primeiro-ministro-da-espanha-toma-posse-na-catedra-da-usp-no-dia-10-03

Data de publicação: 04/03/2016

No próximo dia 8 de março (terça-feira), das 14h às 19h, a Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani) promoverá a Conferência USP 2024, que terá como objetivo discutir o futuro da Universidade com vistas a seu nonagésimo aniversário de fundação.

A conferência reunirá dirigentes de instituições de ensino superior de relevância internacional para a discussão sobre temas como modelos de governança, avaliação da universidade, bem como estratégias e desafios para os próximos anos.

Organizada pela USP e pelo jornal O Estado de S. Paulo, tendo à frente o reitor Marco Antonio Zago; os ex-reitores José Goldemberg e Jacques Marcovitch; o presidente da Aucani, Raul Machado Neto; e o diretor do Grupo Estado, Ricardo Gandour, o evento contará com a presença dos reitores de seis importantes universidades parceiras:Humboldt Universität zu BerlinThe Ohio State UniversityUniversité Sorbonne Paris Cité,University of TsukubaUniversité de Lyon e Universidad de Buenos Aires.

O ex-primeiro-ministro da Espanha, Felipe González Márquez, novo titular da Cátedra José Bonifácio, será o convidado especial da conferência e fará uma breve saudação sobre as relações entre governo e universidades. A Cátedra é uma iniciativa do Centro Ibero-Americano (Ciba), núcleo ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e ao Instituto de Relações Internacionais (IRI) da USP.

A programação completa da Conferência USP 2024, que conta com o apoio do Grupo Votorantim e TAM Linhas Aéreas, está disponível no site do evento, onde os interessados podem se inscrever gratuitamente.

A plenária de abertura será realizada no Auditório István Jancsó da Biblioteca Brasiliana (Rua da Biblioteca, s/n, na Cidade Universitária, São Paulo).

 

Fonte: http://www.usp.br/imprensa/?p=55319

Data de publicação: 19/02/2016

O titular em 2016 da Cátedra José Bonifácio, do Instituto de Relações Institucionais (IRI), será o ex-primeiro-ministro espanhol Felipe González. Presidente do governo da Espanha entre 1982 e 1996, o socialista González é um ícone da política mundial.

O anúncio de seu nome para a cátedra – que já foi ocupada pelo ex-presidente chileno Ricardo Lago e pelo ex-presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Henrique Iglesias e que tem como titular este ano a acadêmica Nélida Piñon — foi feito no começo da tarde pelo reitor da USP Marco Antônio Zago.

 

Fonte: http://www5.usp.br/101235/ex-premie-espanhol-felipe-gonzalez-sera-titular-de-catedra-na-usp/

 

Data de publicação: 19/11/2015

 imagen

El expresidente del Gobierno español Felipe González llegó hoy a la ciudad brasileña de Sao Paulo, donde esta semana tiene previsto asumir la titularidad de la cátedra iberoamericana 'José Bonifacio'.

González se reunió este lunes con el rector de la Universidad de Sao Paulo (USP), Marco Antonio Zago, y con la escritora brasileña Nélida Piñón, premio Príncipe de Asturias de las Letras, quien esta semana le traspasará la titularidad de la cátedra al expresidente.

El ex jefe del Ejecutivo español (1982-1996) admitió que es la primera vez que acepta una oferta como la realizada por la USP, la mayor universidad de Latinoamérica, por cuestiones de tiempo y dedicación.

"Hasta el momento no había pensado en comprometerme durante un año con una institución", aseguró González.

Asimismo, subrayó su deseo de poder contribuir, a través de esta cátedra, a aumentar "la conciencia internacional, latinoamericana e iberoamericana".

La cátedra, que será asumida por González el jueves, también ha tenido como titulares al expresidente chileno Ricardo Lagos; al ex secretario general iberoamericano Enrique Iglesias, y a Nélida Piñón, quien admitió haber "luchado" para que González fuera su sucesor.

"Siento una gran admiración por González. Es uno de esos raros políticos a los que considero estadistas", afirmó la escritora.

El rector de la USP recalcó que el objetivo de la cátedra 'José Bonifacio', creada en 2013, es el de reforzar las "relaciones iberoamericanas" con la ayuda de personalidades del mundo de la cultura, la economía y la política.

"Buscamos personalidades de destaque capaces de conducir con los jóvenes pensamientos innovadores, en una línea de actuación iberoamericana", agregó Antonio Zago.

González también participó hoy en una reunión de trabajo para planificar las actividades académicas que tendrá a lo largo de la semana en la Universidad de Sao Paulo, institución pública vinculada al gobierno regional del estado de Sao Paulo y que cuenta con 90.000 alumnos y 48 facultades.

El martes, el ex jefe del Ejecutivo español impartirá una conferencia en la USP sobre el futuro de las universidades y el miércoles dictará el Aula Magna del centro académico.

El jueves González tomará posesión de la cátedra y el viernes regresará a España.

 

 

FONTE: http://www.efe.com/efe/espana/gente/felipe-gonzalez-llega-a-brasil-para-asumir-la-catedra-jose-bonifacio/10007-2861113

Publicado em: 07/03/2016

Convidamos a todos para o lançamento da coletânea As matrizes do Fabulário Ibero-americano, sob coordenação da escritora Nélida Piñon e organização dos professores Gerson Damiani e Maria Inês Marreco, resultado do trabalho do grupo de pesquisa do ciclo 2015 da Cátedra José Bonifácio do CIBA-USP.

 

No evento também será realizada a cerimônia de posse do ex-presidente da Espanha Felipe González na Cátedra José Bonifácio, que conduzirá um grupo de pesquisadores da USP sob o tema "Os desafios da governança na democracia representativa".

 

 

Rua da Praça do Relógio, 109, Bloco K, 3º andar, sala 313
Cidade Universitária, São Paulo-SP, CEP 05508-050
Tel 55 (11) 3091-8353